O Hobbit - J.R.R Tolkien

Categorias: ❤ 20.2.19 ❤ Nenhum comentário:
Nome: O Hobbit
Autor: J.R.R Tolkien
Número de Páginas: 310
Editora: Martins Fontes - WMF
Lançamento: 1937


Sinopse (por J.R.R Tolkien): Se você gosta de viagens lá e de volta, para fora do confortável mundo Ocidental, sobre as bordas do Ermo, e em casa outra vez, e pode se interessar por um herói modesto (abençoado com uma pequena sabedoria, uma pequena coragem e considerável boa sorte), aqui está o registro de uma jornada assim e um viajante tal e qual. O período é a época antiga entre a era do Reino Encantado e o domínio dos homens, quando a famosa Floresta das Trevas ainda existia, e as montanhas eram cheias de perigos. Seguindo o caminho de nosso humilde aventureiro, você aprenderá, a propósito (assim como ele) – se é que você já não sabe tudo sobre essas coisas – muito sobre trolls, goblins, anões, e elfos, e captará alguns vislumbres da história e política de um negligenciado porém importante período. Pois o Sr. Bilbo Bolseiro visitou várias pessoas notáveis; conversou com o dragão Smaug, o Magnífico; e está presente, muito de má vontade, na Batalha dos Cinco Exércitos. Isto é ainda mais notável, já que ele era um hobbit. Hobbits, até agora, têm sido preteridos em história e lenda, talvez porque eles, via de regra, preferem o conforto ao invés de agitação. Mas este relato, baseado em suas memórias pessoais, do ano mais excitante da outrora pacata vida do Sr. Bolseiro dará a você uma justa ideia do estimado povo que agora (é dito) está se tornando mais e mais raro. Eles não gostam de barulho.


Este é o primeiro livro que leio do J. R. R. Tolkien, mas já sou fã das histórias por assistir (várias vezes) o filme O Senhor dos Anéis.

O livro conta a história de Bilbo Bolseiro, um hobbit que vive sua pacata e segura vida no condado, até que Gandalf o convida para uma aventura, que ele recusa muito prontamente, afinal ele nunca largaria seu fumo de ótima qualidade e nem perderia a hora do jantar por uma aventura, que ele não sabia nem onde seria.

"Não sei quanto tempo Bilbo continuou assim, odiando ter que ir em frente, 
sem se atrever a parar, avançando, avançando até ficar mais que cansado. 
Era como correr todo o caminho até o dia seguinte e mais alguns dias."

O Guardião de Memórias - Kim Edwards

Categorias: ❤ 11.2.19 ❤ Nenhum comentário:

Nome: O Guardião de Memórias
Autora: Kim Edwards
Número de Páginas: 368
Editora: Arqueiro
Lançamento: 2009

Sinopse: Inverno de 1964. Uma violenta tempestade de neve obriga o Dr. David Henry a fazer o parto de seus filhos gêmeos. O menino, primeiro a nascer, é perfeitamen- te saudável, mas o médico logo reconhece na menina sinais da síndrome de Down.Guiado por um impulso irrefreável e por dolorosas lembranças do passado, o Dr. Henry toma uma decisão que mudará para sempre a vida de todos e o assombrará até a morte: ele pede que sua enfermeira, Caroline, entregue a criança para adoção e diz à esposa que a menina não sobreviveu. Tocada pela fragilidade do bebê, Caroline decide sair da cidade e criar Phoebe como sua própria filha. E Norah, a mãe, jamais consegue se recuperar do imenso vazio causado pela ausência da menina. A partir daí, uma intrincada trama de segredos, mentiras e traições se desenrola, abrindo feridas que nem o tempo será capaz de curar.

Li O Guardião de Memórias depois de anos em minha prateleira, em uma época que eu não tinha mais nada para ler, então eu não tinha nenhuma expectativa, mas fui surpreendida. Com um leitura leve e emotiva o autor conquista nossos corações, transformando a curiosidade sobre o livro em um carinho pela história e seus personagens.


"- A fotografia tem tudo a ver com segredos - disse, após alguns minutos, 
levantando a foto com uma pinça e mergulhando-a no fixador.
- Os segredos que todos temos e nunca revelamos." 
Pg. 185


A Garota que Bebeu a Lua - Kelly Barnhill

Categorias: ❤ 8.2.19 ❤ Nenhum comentário:
Nome: A GAROTA QUE BEBEU A LUA
Autora: Kelly Barnhill
Número de Páginas: 308
Editora: Galera Record
Lançamento: 2018



Sinopse: Todo ano o povo do Protetorado deixa um bebê como oferenda para a Bruxa que vive na floresta, na esperança de que o sacrifício a impeça de aterrorizar sua pequena cidade protegida pelos muros e pela Torre das Irmãs da Guarda. Mas, Xan, a Bruxa na floresta, ao contrário do que eles acreditam, é bondosa. Ela vive em paz com um Monstro do Pântano muito inteligente e um Dragão Perfeitamente Minúsculo.
Todo ano ela resgata o bebê deixado pelos Anciãos e o leva em segurança para uma família adotiva em uma das Cidades Livres do outro lado da floresta. Durante a longa viagem, quando a comida acaba, Xan alimenta os bebês com luz estelar. Em uma dessas ocasiões ela acidentalmente oferece a um deles a luz do luar, dotando a menininha de uma magia extraordinária. A bruxa então decide criar a menina “embruxada”, a quem chama de Luna. Conforme o aniversário de treze anos da menina se aproxima, sua magia começa a aflorar – e pode colocar em perigo a própria Luna e todos à sua volta.


Comecei a ler A Garota que Bebeu a Lua bem desanimada, ainda estava de ressaca do último livro e fui surpreendida!!!

O livro conta a história de um vilarejo miserável e seus moradores em constante luto por seus bebês entregues a terrível bruxa.

Todos os anos os Grãos Senhores tiram um bebê dos braços da mãe e deixam na floresta como oferenda à bruxa que assombra o lugar, pois assim ela os deixará viver em paz.

"Quantos sentimentos um coração consegue suportar? 
Olhou para a avó. Olhou para a mãe. Olhou para o homem que protegia sua família. 
Infinitos, pensou Luna. Assim como o universo é infinito. 
É luz e escuridão em movimentos eternos; é espaço e tempo, e tempo dentro do espaço. 
E ela soube: não há limites para o que um coração consegue carregar."

Harry Potter e a Pedra Filosofal - #1 - J. K. Rowlling

Categorias: ❤ 4.2.19 ❤ Nenhum comentário:

Nome: Harry Potter e a Pedra Filosofal
Autora: J. K. Rowling
Número de Páginas: 264
Editora: Rocco




Sinopse: Harry Potter é um garoto cujos pais, feiticeiros, foram assassinados por um poderosíssimo bruxo quando ele ainda era um bebê. Ele foi levado, então, para a casa dos tios que nada tinham a ver com o sobrenatural. Pelo contrário. Até os 10 anos, Harry foi uma espécie de gata borralheira: maltratado pelos tios, herdava roupas velhas do primo gorducho, tinha óculos remendados e era tratado como um estorvo. No dia de seu aniversário de 11 anos, entretanto, ele parece deslizar por um buraco sem fundo, como o de Alice no país das maravilhas, que o conduz a um mundo mágico. Descobre sua verdadeira história e seu destino: ser um aprendiz de feiticeiro até o dia em que terá que enfrentar a pior força do mal, o homem que assassinou seus pais. O menino de olhos verde, magricela e desengonçado, tão habituado à rejeição, descobre, também, que é um herói no universo dos magos. Potter fica sabendo que é a única pessoa a ter sobrevivido a um ataque do tal bruxo do mal e essa é a causa da marca em forma de raio que ele carrega na testa. Ele não é um garoto qualquer, ele sequer é um feiticeiro qualquer; ele é Harry Potter, símbolo de poder, resistência e um líder natural entre os sobrenaturais. A fábula, recheada de fantasmas, paredes que falam, caldeirões, sapos, unicórnios, dragões e gigantes, não é, entretanto, apenas um passatempo.

Harry é um garoto comum, que após a morte de seus pais em um suposto acidente de carro, ainda bebê, foi morar com seus tios Petúnia e Válter e o filho mimado deles, Duda. Os tios garantem que Harry tenha a pior vida possível, seu quarto é o armário embaixo das escadas, ele usa as roupas velhas do primo, o culpam por tudo que dá errado e, lógico, nunca o deixam Harry esquecer o quanto deve ser grato por "tudo" o que dão para ele, pois sem eles, Harry estaria em um orfanato público.

Mas mesmo tendo esta vida medíocre, coisas estranhas sempre aconteceram a favor de Harry, como desaparecimento ou aparecimento de coisas, falar com cobras, o primo aparecer em cima do telhado após uma briga, etc.



Nas vésperas do seu aniversário de 11 anos, estas coisas estranhas começaram a acontecer com mais frequência, inclusive o insistente recebimento de uma carta. Seus tios por dias o impediram de ler todas as milhares de cópias que chegavam por corujas (?), faltando 5 minutos para seu aniversário, após seus tios fazerem o impossível para que ele não lesse a carta (Harry não consegue entender o motivo), finalmente ela foi entregue por um homem muito estranho e muito grande chamado Hagrid.

Nesta carta dizia que ele era um bruxo e que tinha uma vaga reservada em uma escola de bruxaria chamada Hogwarts, Hagrid contou também que ele é famoso e que todos o conhecem e sabe seu nome, mesmo parecendo loucura e após muitos protestos dos tios, Harry viaja com Hagrid e pela primeira vez na vida, vê esperanças de se livrar dos tios, do primo e da sua vida miserável.

O livro segue com Harry viajando com Hagrid, descobrindo que existe um mundo paralelo ao que ele viva: o mundo bruxo. Esta é uma das partes que eu mais gosto do livro, Harry fica maravilhado com as vestimentas, a cultura, as criaturas (ele ganha uma coruja de presente), mesmo com medo de estar com um estranho em um lugar bem esquisito, ele sente que ele será feliz a partir dali e confia em seu coração.


A ida de Harry para a escola é como se fosse uma segunda parte do livro, agora que o leitor já se acostumou com os termos do mundo bruxo, Harry pega o Expresso de Hogwarts e lá faz amizade com Rony e a Hermione (nem tanto com ela). Confesso que esta é a parte do livro que acho mais gostosa de ler, quando ele chega na escola pelo lago e no bote a vê toda iluminada e todos os detalhes da escola são narrados, tem a cerimônia do Chapéu Seletor, ele conhece o dormitório, os fantasmas, os quadros e começam as aulas. Fico imaginando eu chegando na escola e como seria estudar lá.

Neste tempo ele começa a descobrir e ter a real percepção do que realmente aconteceu com seus pais e o porquê ele é tão famoso assim. Começam também a surgir muitas dúvidas na cabeça de Harry: Por que ele sobreviveu? Quem é realmente Voldemort e o porquê está atrás de Harry? 

Ele também faz amigos, amigos de verdade, que se preocupam com ele, se metem em aventuras juntos e se divertem, assim Harry descobre que ali é o seu lugar, que aquelas pessoas gostam dele e podem ser a família que nunca teve.


Como leitora foi gratificante saber que, aquele menino humilhado e negligenciado passa a ser bem tratado, com amor e carinho e que é bem famoso! Para mim foi um tapa de luva de pelica na cara dos tios e do primo!!!

Percebo a narrativa bem elaborada e muitos mistérios e pontos a serem revelados ao longo da trama, contudo, o primeiro filme foi feito para crianças, omitiram ou simplificaram muitas informações, o que deixou a saga com fama de historinha infantil. Assim sugiro para quem nunca leu que leiam, deixem o preconceito de lado, pois considero o livro para adolescentes e muitos adultos, esta história nos ensina valores e princípios que usamos para a vida inteira.

Paginação numerada



Subir